Um ano sem o humorista Fausto Fanti

28/08/2015

 

 

 

 

 

O humor escrachado e sem meias-palavras de Hermes e Renato marcou gerações com piadas e paródias do programa exibido na MTV desde 1999.

 

A série quase acabou com a morte de Fausto Fanti, em 30 de julho do ano passado, aos 35 anos. Ele interpretava Renato.

 

O corpo do artista foi encontrado em seu apartamento, em Perdizes, zona oeste de São Paulo, em um aparente suicídio. Famoso por seus personagens sem papas na língua, Fanti era considerado o mentor e motor criativo do humorístico.

 

Hermes e Renato ganhou casa nova, a Fox, mantendo seus atores originais. A estreia do programa reformulado está prevista para outubro, no canal FX Brasil, com personagens inéditos e antigos, além de dublagens hilárias feitas pelos integrantes da trupe.

 

“Temos 12 episódios prontos e todos terão um esquete com Fausto”, afirma Franco Fanti, irmão do comediante que imortalizou Renato, entre outros personagens clássicos. “Ele gravou o piloto conosco, por isso há material inédito e que será distribuído ao longo da temporada”, explica Franco, que também faz parte do grupo.

 

As gravações do novo show foram difíceis devido à ausência de Fausto Fanti, segundo seu parente. “Ele era uma referência, sempre vai fazer falta. Lembramos constantemente dele e acaba sendo um estímulo para seguir em frente”, admite Franco.

 

Os demais colegas do grupo definem Fausto Fanti em uma palavra: gênio. “Ele foi um amigo sensacional, único, que tinha milhares de qualidades. Era um artista genial, a célula do Hermes e Renato ”, conta Marcos Antônio Alves, que interpreta Hermes.

 

Demonstrando bastante emoção ao falar do amigo de infância, Alves revela a saudade que tem do cúmplice de piadas. “Nossa parceria criativa começou lá pela 5ª série, quando montamos uma banda só pra sacanear com um colega da turma. Com esse bullying, compúnhamos letras engraçadíssimas. Creio que foi aí que começamos a inventar nossos trocadilhos”.

 

Alves conta que tinha uma relação de irmão com o artista. “A morte dele deixou um vazio e cheguei a pensar que não tinha mais sentido trabalhar. No fim das contas, ele foi o motivo principal de eu iniciar minha carreira como comediante. Temos que seguir, porque o novo programa significa o último respiro do Fausto”, comenta.

 

Timidez transformada em humor 

Apesar de extremamente engraçado nas telas, Fausto Fanti era um homem tímido e reservado na vida particular, segundo seu irmão Franco. “Desde criança ele sempre foi caladão. Mas quando ligavam a câmera, ele se transformava. Acho que era uma forma de driblar a timidez”, explica. “No programa, ele assumiu o papel de diretor também, além de atuar e escrever”.

 

Outro amigo de infância de Fausto Fanti, Adriano Pereira, diz que começou a fazer piada com o amigo quando eram vizinhos de parede, em Petrópolis, interior do Rio de Janeiro. “Gravamos vários vídeos cômicos quando éramos crianças. Uns anos atrás, achava engraçado quando chegava na casa dele e o flagrava gargalhando com o programa do João Kleber, ele adorava”, conta o artista, que interpreta o clássico personagem Joselito Sem Noção.

 

O processo criativo e até a rotina de gravações teve um ritmo alterado depois da morte do humorista, segundo o amigo Felipe Torres, que interpreta o Boça. "A ausência dele é uma dor que me acompanha todos os dias. Fausto liderava, captava ideias e era o que mais tinha bom senso", conta.

 

Marcos Antônio Alves, o Hermes, resume o que significa a continuação de Hermes e Renato, mesmo sem Fausto Fanti. “Vamos manter o trabalho que ele ajudou a construir, para que a morte dele não represente o fim, para que ele se mantenha sempre vivo entre nós”.

Se pudesse trocar uma ideia com o irmão hoje, Franco Fanti perguntaria: “por que não mais tempo?”. Fausto Fanti era casado e deixou uma filha, Nina, que hoje tem dez anos.

 

 

 

 

 

Please reload