Entrevista com DJ Oswaldo Junior, aka Mr.Groove

13/11/2015

 

 

 

Tive a honra e o prazer de bater um papo bem bacana com o querido e talentoso DJ Oswaldo Junior, que além de ter muita história para contar, revelou uma novidade bafônica!

 

Fique por dentro!

 

 

 

 

 

Qual era sua profissão antes de se tornar DJ e como tudo começou ?            

 

R: Eu tive somente um registro em carteira, trabalhei quatro anos numa distribuidora de papel, sendo, dois anos como Office Boy e depois fui promovido a Auxiliar de Escritório.

Foi uma boa experiência para quem começou a trabalhar aos 14 anos.

 

Com música a coisa começou bem antes, exatamente na década de 1970, foi quando vi meu tio pilotando uma vitrolinha da Phillips e bem abastecido de compactos e LP´s da época.

 

Curti demais toda aquela atmosfera musical regrado a muito Tim Maia, Originais do Samba, Elis Regina, Bee Gees, Earth Wind Fire, Jorge Ben, James Taylor, Chic e Temas de novela em geral. Até que em 1972, já com cinco anos ele me ensinou a pilotar a vitrolinha .

 

Foi show, nós saíamos todos os Sábados, pois meu tio trabalhava com futebol amador e eu sempre o acompanhava nas suas visitas aos campos. Esse trabalho acabava por volta das 17:00 ou 18:00 horas, e na   volta para casa ele sempre passava em uma loja de discos e comprava as novidades da semana.

 

Foi assim toda a década de 70 , chegávamos em casa ele tomava seu bom vinho com minha avó e eu era o DJ e ficava tocando os compactos e LP´s na vitrolinha. Foi um ótimo começo.

 

Aproximadamente em  1976 ou 1977, ganhei do meu pai um rádio stéreo com FM K7, um mini Box da Sanyo.Me lembro até hoje, gastei o rádio de tão  viciado que fiquei em FM.

 

Foi daí que conheci as emissoras Jovem Pan II, Rádio Cidade, Excelsior, Difusora, Transamérica, Antena 1, entre outras. Aquele rádio não desgrudava de mim, até que um dia escutei pela primeira vez The Big Apple Show com Julinho Mazzei na Transamérica ...uffff .

 

Ele fazia aquela locução absurda, com as vinhetas , os lançamentos , era mágico ! Nunca mais vi nada parecido em FM como visto naquela época, inspiração total !!!!!

 

 

 

Quais as casas noturnas por onde passou?        

 

 R: Squalidus Disco, no Clube Rui Barbosa foi a primeira casa que realmente comandei sozinho. As vezes com meu amigo Tio Bala, que aliás  foi onde conheci o DJ Tony , que me ensinou muita coisa  e  abriu portas pra esse mundo das Equipes e Clubes da época.

 

Fui residente lá em 1984, depois Love Story, Circulo Militar, Walknight, Show Business, Sound Factory ( Penha, Pinheiros, Tatuapé ) e Prime Club .

 

 

 

Fale sobre seu trabalho na lendária Sound Factory . O que deixou saudades ?

 

R: Powwww Sound Factory Penha foi o primeiro filho, eu e Roberto Calegari compramos a Show Business falida em 1992, até que em Março de 1993 nascia o Sound Factory, um club que conseguiu quebrar barreiras em todos os sentidos, tanto musical, quanto na forma de se vestir de seus frequentadores, abrindo as portas para o mundo GLS e para a cultura da musica eletrônica underground na zona leste de São Paulo.

 

Foi a primeira casa que montei, administrei e toquei. Era um sonho que estava sendo ali concretizado.

 

Eu tive a oportunidade de conhecer a Sound Factory de New York ,saí de lá varias noites fascinado em ver e apreciar o som de Dj´s como Keny Dope, David Morales, Dj Sneak, Tony Humphies, Frankie Knuckles, Roger Sanchez e Little Louie Veja.

 

Queria muito fazer algo diferente por aqui, pois já não aguentava mais o que é chamado hoje de Flash House, queria sair fora da mesmice, das mesmas viradas, dos mesmos DJs e das mesmas caras.

 

Com todo respeito, pois eu também toquei e sem dúvida foi um som que marcou época nas casas que dominavam a Zona Leste (TOCO, OVERNIGHT e CONTRAMÃO).

 

Deixo bem claro e tiro o chapéu para os primeiros caras que vi tocando Música Eletrônica , que foram: Marquinhos MS,  Mau Mau e Renato Lopes, na região do Centro e Jardins !

 

Em Nova York o Garage e o House estavam bombando, na  Inglaterra o Jungle e na Europa em geral o Techno tava vindo muito forte e foi quando um desfile de estrelas passarão pela nossa pista ( Moby, CJ Bolland, The Prodigy, Altern-8, Orbital, Inner City, Hardrive, M.A.W. ) sob o comando de uma nova geração de DJ´s (Julião e Marky Mark).

 

Eu sempre gostei de abrir a casa para os caras tocando Garage House e fazia uma Disco Classic pra dar um relax na pista !

 

Até que em 1994 montamos nossa primeira filial em Pinheiros, na Cardeal Arco Verde e chegava mais um time de peso (Yes América, Grace Kelly Dum, Ilya Simioni, Gu, Bunnyz e Erik Caramelo) . Formava-se então o nosso divisor de águas.

 

Fazíamos a Metrô FM todos os Sábados, e a galera queria o som da Sound Factory . Não teve jeito, nossa concorrência teve que tocar grandes hits que nasceram na nossa pista e alguns DJs que começaram conosco, foram tocar nessas casas, só que o mais importante é  que nunca perdemos a nossa essência !

 

 

Em sua opinião, o que acha indispensável para se tornar um bom DJ?

             

 R: Tudo o que todo profissional tem que ter em primeiro lugar é  tesão e gostar do que faz,  pesquisar e  estudar muito  o mundo musical, pois é infinito. Tem que produzir, ficar antenado nas novidades musicais e tecnológicas, mostrar algo de qualidade, ter personalidade e feeling próprio na hora de conduzir a pista. De preferência, fazer algo que crie sua identidade, para não se tornar mais um DJ igual a mil que fazem a mesma coisa !!!!

 

 

Quando e como surgiu a loja Mr Groove?

              

R: Tudo começou em 1983, quando comecei a fazer negócios na galeria, gravando fitas K7 e de rolo e também comprando e vendendo discos.

 

Até que em 1986 eu arrendei a Truck´s Discos e a administrei por um ano.

Na sequência em 1987, surgia a nossa primeira DJ Store (Discomania Records ) onde permanecemos por doze anos, vindo a fechar em 1999.

 

Em 2002 na mesma galeria da 24 de Maio ,nascia a Mr.Groove  Records, onde permanecemos até hoje.

 

 

Quais as personalidades que  passaram por lá?

 

R: Muita gente passou pelas nossas lojas , peço desculpas se esqueci de alguém.

 

Na cena internacional ( Cash Money, Pete Rock, Wyclef Jeam, Dimitri From Paris, Josh Wink, Erick Morilo, Mos Def, músicos da Earth, Wind & Fire, Greg Wilson, Mark Archer do Altern 8 e Little Louie Vega) .

 

Na cena brasileira, todos os grandes DJs amigos e amantes da boa  música. Me desculpe, é muita gente e todos são muito importantes para mim e para a Mr.Groove Records !!!!

 

 

O mercado fonográfico já teve seus dias de glória, onde o público buscava nas lojas o som que ouvia nas pistas. Como está o mercado atualmente?

         

R: Sim, teve seus dias de glória com certeza nos anos 70´s e 80´s, somente em lojas e no formato de vinil ou K7.

 

Tinha sim, caras como eu que viajava para USA & EUROPA somente para buscar novidades, pois a importação de vinil naquela época era muita fraca e para sair a prensagem brasileira , demorava muito e o som geralmente não era bom.

 

Nos anos  90´s , o vinil ainda dominava , com várias lojas especializadas em Música Eletrônica, Pop, Rock, Hip Hop e R&B  e já vinha chegando o digital com DAT´s, CD´s e DVD´s .

 

Em fins dos anos 2000, o digital rouba a cena por completo com downloads, plataformas digitais gratuitas e pagas .

 

Até que nessa atual década, o vinil começa a aparecer timidamente, tentando reconquistar seu espaço com vários clássicos, sendo regravados no formato e as vendas aos poucos vão subindo.

 

 

Você é literalmente  amante dos discos de vinil. Acha que a  tecnologia nos dias de hoje ajuda ou atrapalha?

 

R: Sim , amo vinil e adoro escutar toda a minha coleção em casa, bem tranquilo.

 

Porém, hoje em dia para discotecar  não é viável em minha opinião. É muito peso , e eu já trabalho com alguns softwares que atendem a minha expectativa !

 

Um formato que você vai tocar é algo muito pessoal, pois  vai de cada um, não existe uma regra . O importante é a vibe que você vai proporcionar na pista e a qualidade de som com arquivos bem gravados ,  pois atualmente temos ótimas opções no mercado.

 

Conheço muitos Top DJs que queimaram a língua dizendo: Eu nunca vou tocar com Serato ou Traktor ! E hoje em dia, sem comentários... Hehehehe .

 

 

Você passou pelas rádios Nova FM e Metro FM.  O que  significou para você esses trabalhos?

 

R: Poxa, foi mágico! É incrível você ter a oportunidade de mostrar seu trabalho em uma FM e sentir a aceitação  das  pessoas .

 

O  mais bacana ainda , foi o dia em que o diretor artístico da Metrô FM veio me dar a notícia que o nosso programa estava batento segundo lugar no IBOPE geral do horário!

 

Tinha muita gente nos ouvindo e foi muito show sentir este reconhecimento !

 

Na NOVA FM, eu participei da primeira edição do Lanch Break e o primeiro Rap Attack junto com Alexandre Medeiros  e depois com o Banana .  Foi demais , muita Saudade !

 

 

Tem desenvolvido  trabalhos também em  web rádio a algum tempo . Quais os programas que tem apresentado atualmente?

 

 R: Atualmente tenho me dedicado ao meu site Mr.Groove ( www.mrgroove.com.br ), onde criamos a Mr.Groove rádio que é nossa web rádio, que fica no ar 24 horas , durante os sete  dias da semana.

 

É  focada na Disco, Funk, Soul, R&B, Smooth Jazz, House, Deep, Nu Disco, Rare Grooves, MPB e Re-Edits , trazendo também parceiros e programas para lá de especiais (Vagner Sued -COOL JAZZ ), Peter PC ( REVISITED ), Paulo Duran ( NEW IMAGES ) Oswaldo Jr  ( MR.GROOVE RADIO SHOW ) e o THE MASTERMIXERS sempre com dois grandes DJ ´s da cena nacional e convidados internacionais !

 

Todas as segundas 21:30 HS, tem o MR.GROOVE RÁDIO SHOW direto da BAN TV , são trinta minutos e na sequência é  postado no You Tube, Facebook, Twitter e outras redes sociais !

 

 

Depois de tantos anos dedicando-se ao mundo musical, o que diria para as pessoas que tem acompanhado sua trajetória desde o início, entre  clientes, DJ´s, ouvintes e amigos de um modo geral?

 

 R: Eu só tenho muito a agradecer a todos os amigos, clientes, ouvintes e parceiros , pois isso não seria possível  sem vocês.  O feedback da galera é  que mantém viva a minha vontade de seguir em frente nessa caminhada .

 

Aproveitando a entrevista,  anuncio oficialmente que acabei de assinar contrato com HOTEL PRINCE  TOWER , onde irei administrar Mr.Groove Lounge .

 

O local conta  com dois ambientes, sendo um deles OPEN AIR com piscina. Pretendo organizar grandes festas e portanto conto muito com a presença de todos.

 

A  inauguração está prevista para MARÇO de 2016 !!!!

 

 

                                                                                                    Programa MR Groove na DJ Ban:

 

 

 

                                                                                                       Fotos de alguns trabalhos:

 

 

 

 

 

Please reload