Entrevista com o DJ Flávio Veríssimo

06/01/2017

 

 

 

Flávio Veríssimo, é um dos profissionais que representa a Zona Leste  em diversos eventos que realiza em São Paulo.

Iniciou seus trabalhos bem cedo e vem conquistando seu espaço a cada dia, esbanjando profissionalismo e carisma por todos os lugares  onde passa.

 

Welcome, Flávio!

 

 

Como começaram seus trabalhos como Dj e quando tudo aconteceu?

 

R: Comecei no ano de 1994 nos famosos bailinhos de garagem, quermesses no bairro e na escola onde eu estudava.

 

 

 

A maioria dos DJs tem influências musicais vindas de algum artista específico. Qual o DJ que você era super fã na época?

 

R: Na época eu frequentava muitas casas que fizeram história na noite paulistana. Vou citar algumas delas e alguns Djs que conheci e que admiro muito.

Eu frequentava a saudosa Tower, onde um dos DJs residentes era o Chapolim, ia na Extase também , onde conheci o Kleber Barry (residente na época), a Sound com o Marky, a Contra - Mão, onde conheci o inesquecível Ricardo Guedes, a Overnight com o Andy.

 

 

 

Você frequentou diversas casas noturnas que fizeram sucesso na Zona Leste. Quais as casas que você teve oportunidade de tocar e quais as que você gostaria de ter tocado?

 

R: Eu tive oportunidade de tocar no Susi In Transe em meados do ano 2000, onde tínhamos um projeto de House Music na época.

 As casas que eu gostaria de ter tido oportunidade para tocar , foram: a OvernightA Loca e a Coqueluche.

 

 

 

Seu estilo musical era o Flash House inicialmente. Qual seu segmento atualmente?

 

R: Comecei tocando Flash House, Hardcore, Jungle e Drum N Bass, mas atualmente toco EDM, House Tech e atualidades.

 

 

 

Grande parte dos profissionais, assim como você,realizam eventos corporativos além de se apresentarem na cabine das casas noturnas. Que tipo de evento te dá mais prazer e por qual motivo?

 

R: São eventos completamente diferentes. Por exemplo, em casas noturnas, você tem um público que frequenta para ouvir um determinado estilo. No entanto, nos eventos corporativos, posso mesclar os ritmos, divertir as pessoas e até arriscar tocar meu estilo musical.

 

 

 

Quais foram os principais projetos que tiveram sua participação?

 

R: Eu participei de muitos relacionados á linha Flash House e Underground,  temo citar e esquecer algum (risos).

 

 

 

Algumas pessoas comentam sobre o talento nato de alguns artistas, ou seja, a impressão é que já nascem com feeling e técnica suficientes para comandar a cabine. Muitos não tiveram oportunidade de fazer curso para DJ e em alguns casos não sabem ao menos falar ou escrever corretamente, mas simplesmente“ arrebentam na cabine”. Na sua opinião, o que é necessário para se tornar um bom profissional?

 

R: O mais importante é ter humildade, estudar muito e saber a origem das músicas e os ritmos e estar aberto para críticas construtivas para melhorar a cada dia.

 

 

 

Que eventos você está envolvido no momento e quais os planos para 2017?

 

R: Eu faço parte do Projeto Sunset Groove juntamente com os Djs Oliver e Flávio Ramos.

Este ano de 2017 promete e teremos mutas novidades!

 

 

 

Gostaria de deixar uma mensagem especial á alguém e ao público que prestigia seu trabalho?

 

R: Agradeço a você Debby, pela oportunidade, aos meus amigos que sempre me apoiam e prestigiam minhas festas e também meus familiares.

 

 

CONFIRA FOTOS DE ALGUMAS DE SUAS APRESENTAÇÕES!

 

 

 

 

 

ASSISTA VÍDEOS DE ALGUMAS APRESENTAÇÕES!

 

Apresentação na Rádio Onda Sonora

 

Apresentação no Canal DJ

 

 

 

Please reload