Entrevista com DJ Jann

17/01/2017

 

Gentchy, que o Brasil está muito bem servido de DJs da E-Music em geral, todos nós sabemos! Aliás, o volume de  artistas maravilhosos só vem crescendo a cada dia. Graças á Deus (risos)!

 

Hoje vamos mostrar o trabalho de um dos profissionais mais bem conceituados do Drum N Bass e que leva o público ao êxtase com os hits que toca em seus sets!

 

Welcome, DJ Jann!

 

 

 

 

Você tem um feeling musical absurdo e seu set é recheado de Hits maravilhosos que levam os junglists ao êxtase. Qual track não pode faltar no seu set?

 

R:Ah, eu gosto de várias e gostaria de que todas estivessem sempre no meu case, mas uma que gosto de tocar para cair a casa é a do Future Cut - The Specialist, essa musica não pode faltar no meu set.

 

 

 

 

De onde surgiu a vontade de se tornar DJ e como iniciaram seus trabalhos na noite?

 

R: Eu sempre escutava um Programa  na Band FM em 1985, onde tocava Black Music, Funk Soul e a partir daí, me  despertou a vontade de comprar discos e veio o interesse em me tornar DJ.

Em 1989 eu toquei em meu primeiro bailinho de garagem, com dois aparelhos de som 3 em 1, o público era a galerinha da escola.

Depois disso fui adquirindo mais experiência e conhecimento na prática, na época não tinha tantas informações disponíveis  como hoje, inclusive em relação á técnicas de mixagem.

Aos poucos foram aparecendo as oportunidades para tocar nas festas e casas noturnas e com o passar do tempo fui me especializando em música eletrônica, tocando House, Underground e Jungle em uma domingueira que rolava lá na Praia Grande, no Bairro Cidade Ocean.

 

 

 

 

Você acredita que, um DJ tem que produzir suas próprias tracks, necessariamente?

 

R: Sim, é  necessário o DJ produzir suas próprias músicas, isso ajuda a ter mais oportunidades para tocar inclusive fora do país.

 

 

 

 

Fale um pouco sobre os projetos e eventos que você tocou durante sua trajetória e que foram importantes para sua carreira e qual festa você tem o sonho de um dia participar?

 

R: Eu morava na Praia Grande, e lá sempre foi uma cidade carente em relação á  festas de música eletrônica. Um amigo me chamou para ser residente de uma domingueira chamada Discoteca da Cultura Fm, eu tocava  underground em 1995, depois que sai de lá, passei a tocar em outras casas noturnas da Baixada Santista.

 

 Eu e meus amigos, queríamos fazer as nossas festas para divulgar mais a música eletrônica, nos juntamos e começamos a realizar eventos com entrada free para o público conhecer o nosso som, deu tudo certo!

 

Ao passar do tempo fui tocando em eventos maiores e cheguei a tocar na festa itinerante da Pacha que rolou no Guarujá em 2001, me destaquei pois eu fui o único que tocou Drum N Bass, as portas se abriram e fui convidado para tocar nas casas noturnas como: Mythus, Breezy, Dot, e entre outras.

 

Mas não parou por aí, vim morar em São Paulo, onde  tive oportunidade de  tocar nas festas: The Bass, 3k1 The Real VibeForbass & Tendence, Marky in Sessions no Lab Club. Eu e os meus amigos Marnel, United Soul, Vall e Aaron realizamos a Drum Fast, projeto que foi realizado no Susi in Transi em 2015, convidamos vários DJs do cenário Dnb.

 

Não posso deixar de falar da Sunday Loko,da Crew: Danilo, Douglas, Vall e Vinicius, onde tive a oportunidade de tocar no começo desse ano       (08/01/2017), é uma  festa muito boa, a galera vai para dançar e prestigiar o DJ.

 

Eu tenho vontade como todo Dj de tocar fora do Brasil, poderia ser em qualquer festa (risos).

 

 

 

 

 

Sobre seu programa Jam Sessions, de onde surgiu a idéia de desenvolver o programa e quem já passou por lá?

 

R: A idéia do Programa Jann Sessions veio depois que recebi o convite do Rubens Lima em 2011, para fazer um programa em sua web rádio, a partir daí tive a  ideia do nome do programa  e de fazer a transmissão também por vídeo.

Como já existiam alguns programas do gênero, eu queria fazer diferente, então resolvi  fazer um programa com  DJs convidados de vários projetos e fazer stream de vídeo. A idéia deu certo!

 

Alguns dos DJs que passaram pelo programa ao longo do programa: Andrezz, Chap, Level 2, L Side, Marcio Mouse, Rusty, Translate, Unreal, MS2, DJ Du, Mayforms, Electric Soul, DJ Basim, Marnel, Koit, Wes, Cyrax, Gero, Roger Bari, Substyle, Shoyos, Messo e Anderson, Vall, Danilo DnB, Douglas DB, Decsta, Will, Marx, Thiago Peri, Masterwizard, Danscience, Duoscience, Beto Dogface, Jam Thieves, Marcello Dub, Mario A, Alex DB, DJ Kaiba, Koloral, Abstract e Brocken System, Mikee, Bambata, Critical Dub, Tiko, Chor, Nulze, Dans Weslei Kongo, Rubens Lima, DJ Kontrol, DJ Esc, DJ Oldscool. Enfim, são muitos nomes, com certeza tem mais Djs que passaram pelo programa (risos).

 

 

 

 

Um dos assuntos que mais causam polêmica nas redes sociais, é a premiação relacionada ao Drum N Bass. você concorda com o resultado? Caso contrário, o que teria que ser mudado?

 

R: Concordo sim, pois é votação, então acredito que é correto.

 

 

 

 

Você faz parte de projetos paralelos atualmente?

 

R:  Em breve, sairá um EP meu e do Electric Soul que vai ser lançado pelo selo Soul Bass, aguardem!

 

 

 

 

Gostaria de deixar uma mensagem a alguém em especial ou ao público que acompanha seu trabalho desde o início?

 

R: Sim, quero agradecer a você Debby, e á Todos que curtem o  meu trabalho, aos que realizam os eventos e me convidam para tocar.

Galera,  vamos ás festas para dançar e prestigiar a verdadeira arte de mixar!

 

 

 

  CONFIRA FOTOS DE ALGUNS TRABALHOS!

 

 

 

 

ASSISTA OS VÍDEOS DE ALGUMAS DE SUAS APRESENTAÇÕES!

 

 

Apresentação no Canal DJ- Programa D Bon

 

 

 

Apresentação na Ban TV- DNB Show

 

 

 

 

Apresentação Ban EMC- TEM Bass 2016

 

 

 

Programa Jann  Sessions- Long Set - 11/2016

 

 

 

 

 

Please reload